BANER

AS 05 MAIS ACESSADAS

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Até Que A Mentira Vos Separe...



Enquanto a verdade uni as pessoas em casamento, a mentira separa casamentos e outros tipos de relacionamentos. Até onde a mentira pode separar, destruir casamentos, mesmo dentro de um ambiente cristão? E a verdade? Será ela também, detentora dos vínculos matrimonias e outros níveis de relacionamentos? Não gostaríamos de fechar e nem esgotar aqui este assunto, mas desejamos ponderar algumas valiosas primícias desta realidade paradoxal.

Acredito que você conhece alguém que já tenha passado por essa experiência, ou tido conhecimento onde o casamento foi comprometido pela mentira ocasionando em muitos casos a separação de casais e a divisão de famílias. Percebemos que a mentira não é só uma vilã nos relacionamentos não cristãos, mas também tem sido ocasionadora de separação e de destruição em muitos casamentos no meio cristão. A frente falaremos de que forma isso tem acontecido nos casamentos.

A mentira não respeita seu credo ou sua profissão de fé, muito menos sua função eclesiástica ou profissional. Ela está em todo o segmento da sociedade, procurando atingir a todos sem distinção de cor e raça. Não importa para ela, se neste casamento exista amor seja ele quão intenso for, se for encontrado espaço no coração de um dos cônjuges, pode ser um início para a mentira começar a lançar seus “fundamentos” chamados de, desconfiança. Para que ela comesse a construir as paredes da separação, ela precisará lançar os fundamentos (as desconfianças) em áreas importantes do coração, para que com isso, ela poça concluir seu objetivo que é fazer que você acredite nela e permita ela destruir em primeira instancia a confiança no relacionamento.
Podemos permitir que a mentira edifique esta separação de forma simples: acreditando em suas “verdades”, pois quando aceitamos essas mentiras que ouvimos ou que imaginamos ser verdade, é a atitude mais eficaz para se iniciar um processo de “edificação da separação” no coração desse cônjuge.

Por outro lado a verdade é algo muito poderoso, e que pode ser para nós uma arma de ataque e de proteção. Cremos que toda mentira só pode ser desfeita com a verdade, pois só a verdade esclarece, mostra, prova os corações, pensamentos, intenções do interior do homem. Ela não só ataca, mas como protege de todo ataque da mentira. Saber que a verdade existe não basta, é preciso acreditar nela, para que ela nos mostre onde estão as armadilhas da mentira. Pela mentira, entrou o pecado no mundo, trazendo consigo o seu salário: a morte. A mentira aceita, recebida como verdade sempre levará o casamento, o relacionamento a morte. Se não buscarmos toda a verdade para anular o poder destrutivo da mentira, podemos correr o risco de sermos mais uma vítima de sua astúcia maléfica.

A decisão de aceitar a verdade ou a mentira é nossa, acreditar ou não depende da forma e do processo analítico usado por nós para chegar ao denominador comum. Acreditando na mentira, nunca chegaremos na verdade, pois todos os nossos mecanismos da razão estão bloqueados e não nos encontramos motivados para buscar esta verdade. A mentira que decidimos acreditar um dia, sempre será para nós como se fosse a "verdade pura e genuína" e é a razão pela qual muitos casamentos se desfizeram por não buscarem a verdade em amor, pois o verdadeiro amor lança fora todo medo e não se conforma com a mentira e nem com a injustiça. O amor busca e quer a verdade ele não se contenta com a mentira ele não só quer, como aceita a verdade.
Assim, nosso casamento perdurará ...“até que a morte e não a mentira nos separe...”

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...