BANER

AS 05 MAIS ACESSADAS

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Hipócritas Vestidos De “Santidade”


“Faça o que eu mando, mas não faça o que eu faço”, isso ilustra muito bem nosso tema nesta postagem. O que é hipocrisia? Este termo vem do gregro, (hypokrisía), significando afetação duma virtude, dum sentimento louvável que não se tem, impostura, fingimento, simulação, falsidade e uma falsa devoção. Hipócrita é o que pratica a hipocrisia, vem do gr. hypokrités, 'ator', pelo lat. hypocrita. Quem são os hipócritas vestidos de santidade?

É dentro do âmbito familiar e conjugal que queremos dirigir e exemplificar esta hipocrisia barata que tem ocasionado sofrimento, destruição em muitas famílias. Cremos que independente do nosso credo religioso precisamos aprender a respeitar nosso cônjuge, filhos, amigos. A fé cristã ela nunca impõem coisa alguma, mas ela mostra, aconselha a melhor direção a seguir, você decidirá qual seguir e quando seguir.

Sendo assim, não posso forçar que você creia e faça, pela razão de eu crer que seja correto ou “santo” fazer isso. Hipócritas são pessoas que estão acostumado a fazer algumas atitudes ou obras por que alguém falou que ele precisa fazer, por que senão isso ou aquilo pode acontecer. Essas pessoas muitas vezes são vítimas de líderes “cegos”, opressores, autoritários, com aparente sensibilidade com o próximo. E sempre pregam salvação pelas obras, e pela sua igreja. Na concepção desses “pregadores” a sua “doutrina”, a sua “igreja” é a porta de salvação e não há outra porta e nem igreja fora a deles que pode representar ou “salvar”.

Oprimem o povo colocando uma serie de coisas para serem cumpridas em troca de salvação e bênçãos. Uma lista de “não pode”, tem que ser cumprida, tirando com isso toda a liberdade de ser, sentir, viver, a verdadeira simplicidade do verdadeiro evangelho de Jesus Cristo. O que mas nos entristece profundamente é que essa falsa mensagem, vestida de santidade tem atingido a família. Maridos que tornaram-se legalistas, insensíveis, diante do não acato de sua “fé” religiosa. Filhos que não suportam mais viver dentro de suas casas pois os pais deixaram de serem pais e passaram a serem “juizes religiosos” que condenam, desaprovam, a desobediência de seus filhos diante da “regras religiosas” impostas pelo seus genitores.

A família não precisa de “camisa de força” religiosa, mas de Jesus Cristo e o seu evangelho que coloca a família em liberdade para viver em plenitude de vida abundante. Ela não precisa de carga e nem de pesos religiosos e ideológicos, de costumes ou de qualquer vestimentas exterior para ser filho de Deus. Não a religiosidade, a hipocrisia, a falsa santidade, pois pela morte e ressurreição se Jesus Cristo somos livres e santos, e não escravos do nosso eu e nem de nossas paixões. Hoje em Cristo sou o mais livre dos cidadãos, pois nossa liberdade é plena pois temos o poder de escolher fazer o bem ou o mal. Não somos mais dominados pelo poder do mal, mas somos filhos da luz que é Jesus. Sejamos para a nossa família benção, pais que representem o amor de Deus diante de seus filhos ao ponto de causarmos um grande desejo neles de servir com alegria. Para nossas esposas, amemos como Cristo amou a sua Igreja e se entregou por ela, um amor sacrificial e incondicional.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...