BANER

AS 05 MAIS ACESSADAS

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Tempo de Acreditar


Quando o casamento acabou, confiança não existe mais, a esperança parece algo ilusório, o trabalho profissional não representa realização, objetivos hoje deixado ao acaso. Onde a fé é inexistente, inoperante, morta; obras são ruínas, memória de um tempo de grandes realizações, de satisfação, de alegrias e festas. Tempo onde a canção de triunfo deu lugar ao fúnebre, a perda, a solidão; onde a expressão da alma passou a ser um grito silencioso e de lágrimas que alimentam e refrescam os anseios do deserto interior. Quando terminará tudo isso, o que fazer?

É tempo de acreditar, tempo de levantar a cabeça, sacudir a poeira. Tempo de olhar para o mestre Jesus e aprender com sua vida. Tempo de ser curado, restaurado, tratado e dizer “Pai perdoa, porque não sabem o que fazem”. Tempo de sentir-se perdoado, tempo de perdoar seus ofensores, tempo de sorrir para o presente e pra si mesmo, tempo de mudar as vestimenta do coração. Tempo de acreditar e confiar que Ele Deus é Senhor absoluto do passado, presente e do futuro, e nos dará a força que nos levará a vencer e viver um novo tempo em nossas vidas.

Toda mudança exterior exige uma mudança interior, enquanto isso não acontecer o tempo de dor, sofrimento, desejo, sonho, continuará sem forma sem materializar em nossa vida. Acreditar é o passo para toda mudança, é ela que nos capacitará e vencer nossos temores. Estamos em tempo de mudanças em todos os segmentos da sociedade, e não é diferente nos relacionamentos, casamento, profissionalmente, esse é nosso tempo de acreditar que o milagre vai acontecer no seu casamento, na sua vida profissional, na sua família. Acreditar, esse é o tempo, essa é a hora, esse é o momento, há o novo a nossa espera, expectativas serão despertadas grandemente em nossas vidas, é tempo de confiar, acreditar pois vai acontecer esse é o tempo de se molhar na grande chuva de Deus.

Qual é a realidade da sua vida hoje? Qual é o seu tempo? Não importa qual seja sua resposta esse é o tempo de acreditar pois mesmo que a arvore esteja cortada e caída ao chão, ao cheiro das águas ela brotará e se tornará em uma arvore forte e frondosa e cheio de frutos em sua estação certa. Está é a estação certa, a estação onde acreditar que tudo é possível é mudar toda a história todo destino. Você nasceu para vencer, para ser expressão da glória de Deus. Esse é o tempo, o tempo de acreditar, acredite e vença!



quarta-feira, 26 de maio de 2010

Pais Vivos De Filhos Vivos


Não é difícil perceber que a figura paterna: o pai, pouco a pouco está se distanciando da real originalidade de sua existência. Será que este distanciamento se dá em razão dele não saber qual é o seu papel como pai na família? De que forma negligencia-se a responsabilidade paterna para com os filhos? De que maneira os filhos falariam sobre o desempenho de seus pais para com suas necessidades? Que necessidades são essas?
Existe uma falso e distorcido conceito da existência ou da função do homem como pai no seio familiar. Intitula-se o pai como genitor, provedor, protetor; mesmo que esses papeis fação parte de sua pessoa, e sejam desempenhado em totalidade não é o bastante para fazer deste homem um pai ideal. É preciso juntar estes, com o genuíno amor, demonstrado na prática, com a atenção, com o ouvir, com o abraço, com a conversar amiga, acolhedora, empática. Verbalizar sentimentos em relação aos filhos, dizer com palavras e gestos o quanto eles são especiais e amados. É falar diretivamente ao coração deles olhando em seus olhos e permitindo que eles vejam a verdade expressa em seus olhos.
Ser “pais vivos de filhos vivos”, é não ter medo de transparecer seu coração aos seus filhos, é não achar que agindo assim se mostrará, fraco, sensível. Sensibilidade não é sinônimo de fraqueza, mas de humanidade universal. Ser pai, é muitas vezes chorar, sim, é não pensar e nem dizer que “homem que é homem não chora”; mas afirmar, que chorar é a capacidade e coragem de ser homem e pai. Ser pai não é ser duro, áspero, ausente de sentimentos, mas é ser duro consigo mesmo para ser um “pai vivo de filho vivo”. Pois negar-se em ser pai é ser um pai “morto” de filhos vivos.
Muitos filhos vivos, hoje estão sendo “mortos” pela omissão do desempenho paterno de seus próprios pais, pois são homens que deixaram de ser pai para ser apenas, genitor, provedor, aquele que financia as necessidades, meus robes, minhas baladas, minhas aventuras, mas nunca dedicaram tempo de qualidade para ser amigo, companheiro de todas as horas. Nunca imaginaram que as maiores necessidades não são o material, e sim as ausências de amor, de apoio, de reafirmação do amor de pai ao filho, sentimentos que estão dentro do coração, pois são elas que adoecem a alma e podem levar a morte do eu, chegando até mesmo a morte física caso não seja tratado com seriedade, amor e muita aceitação.





segunda-feira, 17 de maio de 2010

Começar De Novo.

Ainda não compreendemos toda totalidade do quer é amar, decisão está, que nos ensina e ao mesmo tempo e nos surpreende no caminho das nossa vidas com suas multiformes manifestações. A verdade é que nunca imaginamos que um novo amor possa acontecer mas quando menos esperamos ai está, um novo amor brota em nosso íntimo e mais uma vez precisaremos decidir novamente amar com toda a nossa intensidade de corpo e alma. Quem sabe, podemos estar vivenciando este momento agora ou estamos na fase de tomar a decisão de amar outra vez.
Quando relacionamentos acabam, passamos por todas as fases universalmente conhecidas por todo ser humano. Uns menos outros mais, e o que determina o tempo dessa fase dolorosa, será a atitude de como enfrentamos os fatos e se entenderemos que diante de algumas perdas, restará começar de novo. E isso na maioria das vezes não é tarefa fácil, mas parar, refletir nas falhas, buscar a direção em Deus; profissionais que podem também nos ajudar em áreas que não entendemos sobre o mecanismo emocional e psicológico, cremos que ajudará em muito nossa estrutural física, emocional e espiritual. Essas atitudes aliadas a outras, nos levará a superarmos as situações adversas que estejamos passando em nossa vida, pois no momento certo começaremos a construir tudo novamente, casamento, família, trabalho e outros objetivos que possuímos em nosso coração.

Uma vez superado, começamos a nos perguntar: “será que vou encontrar um novo amor novamente”? “Ou será que ficarei sozinha pelo resto da minha vida”? Acreditamos que buscar um novo relacionamento não é a maneira mais correta, mas deixar que isso aconteça de maneira natural é sem dúvida essencial para começar amar e construir uma nova vida, um novo casamento e quem sabe uma nova família. Tudo isso precisa acontecer de maneira natural sem pânico ou desespero, crer que tudo na sua hora certa vai acontecer. Cremos que o melhor relacionamento a buscar em primeiro lugar seria com Deus e conosco mesmo, permitindo uma reorganização psicológica e emocional em nosso ser interior.
Todas as coisas estão no controle de Deus e se você crê e confia nos cuidados de Deus, Ele o ajudará e com certeza você poderá ser feliz também em um novo relacionamento.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...